No dia 9 de maio, observadores da maior parte do globo poderão ver o planeta Mercúrio passar na frente do Sol, um evento raríssimo e magnífico, e um dos maiores eventos astronômicos de 2016 (se não o maior)! O chamado “Trânsito de Mercúrio” ocorre apenas cerca de 13 vezes a cada 100 anos, sendo que o último foi em 2006, e o próximo será apenas em 2019.

A rara passagem de Mercúrio da frente do disco solar será visível parcialmente ou totalmente na maior parte do planeta. Esse raro evento não poderá ser visto a partir do Japão, de partes do leste da Ásia, Oceania e ilhas próximas, e Antártica, de acordo com afirmação feita pela Royal Astronomic Society.

Screenshot_1691

 

Mercúrio e Vênus são os únicos planetas que se encontram entre a Terra e o Sol, portanto, são os únicos que podem ser vistos transitar na frente do Sol a partir da Terra. Trânsitos também podem ser vistos a partir de outros planetas. Em 2014, a sonda Curiosity da NASA também observou um trânsito de Mercúrio em Marte.

Por que os trânsitos são raros?

Apesar de Mercúrio e Vênus passar entre a Terra e o Sol a cada órbita (sendo que Mercúrio passa entre a Terra e o Sol três vezes por ano), eles não estão exatamente alinhados com a órbita da Terra. Apenas quando a órbita da Terra se alinha perfeitamente com a órbita de Mercúrio ou de Vênus é que podemos avistá-los cruzando o Sol.

Segundo a NASA, são nos meses de Maio e Novembro que ocorrem os trânsitos de Mercúrio (atualmente). É durante esses meses que o plano orbital da Terra se alinha com Mercúrio, mas essa regra pode se alterar após longos períodos. Nos últimos 700 anos, dois-terços dos trânsitos ocorreram em Novembro, quando Mercúrio aparenta apenas 1/194 do tamanho do Sol. Já em Maio, Mercúrio adquire um tamanho um pouco maior no céu, representando 1/158 do disco solar.

Trânsito de Mercúrio

Transito de Mercúrio registrado em Novembro de 2006. Créditos: Christopher Go

Por conta de seu pequeno tamanho aparente, o trânsito de Mercúrio não pode ser visto a olho nu. A melhor maneira para observar esse fenômeno é projetando o Sol numa folha sulfite, ou utilizando filtros solares adequados, acoplados em telescópios ou até mesmo em binóculos.

ATENÇÃO: olhar para o Sol sem nenhuma proteção pode causar sérios danos à visão. Olhar para o Sol utilizando binóculos ou telescópios sem filtros solares adequados, pode levar a cegueira permanente! Nunca aponte binóculos ou telescópios para o Sol sem um filtro especialmente projetado para essa atividade.

Trânsito de Mercúrio 2016 – os estágios

O Trânsito de Mercúrio pode ser divido em 5 estágios diferentes. Os horários são bem precisos, mas podem variar de acordo com sua localidade em no máximo 2 minutos. Os horários dos estágios foram fornecidos pela Royal Astronomical Society do Canadá, e serão mencionados como BRT (horário de Brasília) e UTC (horário internacional):

  • Contato 1 – tem início às 08:12:19 BRT (11:12:19 UTC), quando o disco de Mercúrio fará o primeiro contato visual com o disco solar. Eles estarão colados visualmente, e Mercúrio começará a entalhar sua forma no disco solar;
  • Contato 2 – tem início às 08:15:31 BRT (11:15:31 UTC), quando todo o disco de Mercúrio estará dentro do disco solar. A partir daí, Mercúrio fará sua travessia ao longo do disco solar;
  • Contato 3 – ocorrerá às 11:57:26 BRT (14:57:26 UTC), quando Mercúrio estará no centro do disco solar;
  • Contato 4 – será às 15:39:14 BRT (18:39:14 UTC), momento em que o disco de Mercúrio tocará na borda do disco solar, rumando para o fim do trânsito;
  • Contato 5 – ocorrerá às 15:42:26 BRT (18:42:26  UTC), quando a última borda de Mercúrio estará desgrudando da borda solar, ou seja, o fim do trânsito.

Diversos observatórios, escolas e universidades farão observações desse belíssimo e raro evento. Busque informações em sua cidade, e verifique a possibilidade de observar esse fenômeno através de telescópios de forma adequada.

A primeira observação de um trânsito de Mercúrio ocorreu em 1631, quando o astrônomo francês Pierre Gassendi seguiu as previsões feitas por Johannes Kepler. O primeiro trânsito de Vênus registrado em imagens ocorreu mais tarde, em 1639, e desde então tem atraído a atenção do mundo todo, especialmente de nós, amantes da Astronomia.[GaleriaDoMeteorito]

 

Comments

comments